FECHAR
07 de dezembro de 2011
Voltar
Gestão Privada

Rodovia Dom Pedro I recebeu, em outubro, testes de nova modalidade de pedágio eletrônico

Testes do sistema Auto Expresso, da DBTrans, serão realizados na praça localizada no km 110 da rodovia, em Itatiba

A praça de pedágio localizada no km 110 da rodovia Dom Pedro I (SP-065), em Itatiba, recebeu os testes de uma nova modalidade de pedágio eletrônico, o Auto Expresso, da DBTrans, a partir do dia 10 de outubro.

Os testes foram executados com veículos da Concessionária Rota das Bandeiras, empresa da Odebrecht TransPort, responsável pela administração do Corredor D. Pedro, e da própria DBTRans. Durante o período de testes, o usuário não teve nenhuma alteração em sua rotina durante a passagem pela praça de pedágio.

A praça de Itatiba receberá os testes de uma nova modalidade de pagamento do pedágio pela segunda vez neste ano. No período entre junho e agosto, os testes para o pagamento do pedágio por meio do aparelho celular foram realizados, com sucesso, nessa mesma praça. “A Rota das Bandeiras é parceira do governo do Estado na busca por novas tecnologias que contribuam para a melhora do tráfego e da qualidade do serviço oferecido ao usuário. Por isso, mais uma vez estamos disponibilizando a estrutura de nossa praça para a execução dos testes”, destaca o gerente de Tecnologia da Informação da Rota das Bandeiras, Alexandre Fontes.

Os testes

Os testes na praça de Itatiba foram  realizados a partir de 10 de outubro e concluídos no fim do mês. O trabalho envolveu a integração de softwares, compatibilidade de tags e operação do serviço em pista automática compartilhada com o sistema atual (Sem Parar).

A expectativa da Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) é que a nova modalidade para pagamento do pedágio esteja em operação no início de 2012.

Autoexpresso

No início de setembro, a Artesp já havia autorizado a entrada da DBTrans em São Paulo. A medida abriu o mercado de operação de pagamento de pedágio automático no estado, que até agora era atendido por apenas uma empresa. O Autoexpresso chegará aos paulistas com uma mensalidade de R$ 6.

Além disso, trará inovação ao disponibilizar o serviço no modelo pré-pago, no qual o motorista comprará créditos para o tag e passará nas praças de pedágio pelas vias automáticas. Nessa modalidade, o usuário ficará livre da cobrança de mensalidade. A iniciativa beneficiará também os caminhoneiros, uma vez que a DBTrans vai operar o vale-pedágio no formato eletrônico, com cobrança através de tag. Hoje, há apenas o formato cupom ou cartão.