FECHAR
15 de outubro de 2020
Voltar

Alemanha constrói seu primeiro edifício totalmente impresso em 3D

Utilizando uma impressora robótica da Cobod, a Peri iniciou a impressão em 3D de uma casa de dois andares com 160 metros quadrados em Beckum
Fonte: Assessoria de Imprensa

Distribuidora alemã das impressoras 3D de construção da empresa dinamarquesa Cobod, a Peri anunciou em coletiva de imprensa realizada no dia 29 de setembro um projeto que pode marcar o futuro da indústria da construção global.

No escopo do projeto está a construção de um prédio de dois andares e 160 m2 em Beckum. Segundo Henrik Lund-Nielsen, fundador da Cobod, o projeto teve atrasos por conta da pandemia, mas agora já começa a ser tocado.

Segundo ele, o setor tradicional de construção percebeu que a automação e a digitalização é o futuro, o que envolve, entre outros recursos, o uso de impressoras robóticas de construção. “O enorme interesse despertado por essa tecnologia – e os projetos que pode desenvolver – mostra que já está pronta para o mercado", disse ele.

Para Thomas Imbacher, diretor de inovação e marketing da Peri, a impressão de construções em 3D se tornará cada vez mais importante em certos segmentos de mercado nos próximos anos. “Estamos orgulhosos que o envolvimento da Peri no projeto em Beckum nos tenha feito pioneiros e precursores desta nova técnica de construção", afirmou o executivo.

A Peri está construindo o edifício em Bec...


Distribuidora alemã das impressoras 3D de construção da empresa dinamarquesa Cobod, a Peri anunciou em coletiva de imprensa realizada no dia 29 de setembro um projeto que pode marcar o futuro da indústria da construção global.

No escopo do projeto está a construção de um prédio de dois andares e 160 m2 em Beckum. Segundo Henrik Lund-Nielsen, fundador da Cobod, o projeto teve atrasos por conta da pandemia, mas agora já começa a ser tocado.

Segundo ele, o setor tradicional de construção percebeu que a automação e a digitalização é o futuro, o que envolve, entre outros recursos, o uso de impressoras robóticas de construção. “O enorme interesse despertado por essa tecnologia – e os projetos que pode desenvolver – mostra que já está pronta para o mercado", disse ele.

Para Thomas Imbacher, diretor de inovação e marketing da Peri, a impressão de construções em 3D se tornará cada vez mais importante em certos segmentos de mercado nos próximos anos. “Estamos orgulhosos que o envolvimento da Peri no projeto em Beckum nos tenha feito pioneiros e precursores desta nova técnica de construção", afirmou o executivo.

A Peri está construindo o edifício em Beckum com a ajuda de uma impressora BOD2, que possui estrutura modular e pode ser estendida em qualquer direção com módulos de 2,5 metros, até um máximo de 15 metros de largura e 10 metros de altura. No comprimento, a impressora pode ser tão longa quanto for necessário.

Para o edifício em Beckum, a Peri utiliza um modelo com 12,5 m x 15 m x 7,5 m, com velocidade máxima de avanço de 100 cm/seg, o equivalente ao lançamento de 10 toneladas de concreto por hora. Confira um vídeo sobre a obra aqui e uma animação com o processo completo aqui.

Pesquisa – Segundo Relatório de Tendências de Impressão 3D, publicado pela MakerBot, o uso comercial e industrial da impressão 3D deve seguir crescendo em ritmo acelerado. Os dados do estudo global, que inclui o Brasil, mostram que quase 3/4 (74%) dos entrevistados planejam investir em impressão 3D em 2021, sendo que 50% planejam gastar até US$ 100 mil com a tecnologia no próximo ano.