FECHAR
05 de março de 2020
Voltar

INOVAÇÃO

Aperam South America recebe certificação para fornecer aço para produção de carros elétricos

O GNO desenvolvido pela Aperam poderá ser aplicado nos mais diversos tipos de motores elétricos que operam em frequências elevadas, incluindo os motores elétricos de carros, ônibus, caminhões e motos, por exemplo
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Aperam South America foi reconhecida com a certificação IATF 16949 para sua linha de aços elétricos, uma norma internacional amplamente utilizada em toda a cadeia global de fornecimento automotivo.

Uma auditoria realizada pela empresa ABS Quality Evaluations, avaliou a qualidade, melhoria contínua e prevenção de falhas dos sistemas de gestão da empresa, que tem planta industrial localizada em Timóteo, Minas Gerais, e capacidade produtiva de 900 mil toneladas de aço líquido por ano.

A empresa já possuía a certificação para a linha de aço inox, que teve sua continuidade recomendada durante a auditoria.

Os auditores também recomendaram a continuidade da certificação ISO 9001 da Aperam, que engloba pontos referentes à garantia da qualidade, desenvolvimento, produção, instalação e serviços associados.

Na prática, com a IATF 16949, a Aperam poderá fornecer matéria-prima para a produção de motores para carros elétricos, uma tendência mundial no setor automobilístico. Com motores cada vez mais compactos, leves e eficientes, a tendência é que os veículos se tornem também mais leves, além de ficarem livres de combustíveis fósseis e da emissão de gases poluentes....


A Aperam South America foi reconhecida com a certificação IATF 16949 para sua linha de aços elétricos, uma norma internacional amplamente utilizada em toda a cadeia global de fornecimento automotivo.

Uma auditoria realizada pela empresa ABS Quality Evaluations, avaliou a qualidade, melhoria contínua e prevenção de falhas dos sistemas de gestão da empresa, que tem planta industrial localizada em Timóteo, Minas Gerais, e capacidade produtiva de 900 mil toneladas de aço líquido por ano.

A empresa já possuía a certificação para a linha de aço inox, que teve sua continuidade recomendada durante a auditoria.

Os auditores também recomendaram a continuidade da certificação ISO 9001 da Aperam, que engloba pontos referentes à garantia da qualidade, desenvolvimento, produção, instalação e serviços associados.

Na prática, com a IATF 16949, a Aperam poderá fornecer matéria-prima para a produção de motores para carros elétricos, uma tendência mundial no setor automobilístico. Com motores cada vez mais compactos, leves e eficientes, a tendência é que os veículos se tornem também mais leves, além de ficarem livres de combustíveis fósseis e da emissão de gases poluentes.

Com esse objetivo, a Aperam desenvolveu o aço elétrico de grão não orientado (GNO) de baixíssimas perdas em altas frequências, para aplicação no núcleo dos motores de veículos elétricos. O GNO é resultado de estudos de uma década do Centro de Pesquisa da Aperam.

Na rota do futuro
Os carros elétricos já são amplamente utilizados na Europa, América do Norte e Ásia. A perspectiva é de um rápido crescimento do mercado e, em um futuro próximo, se multiplique também pelas ruas do Brasil e da América Latina.

A União Europeia (EU) estipulou em 130 gramas por quilômetro percorrido o volume máximo de dióxido de carbono que pode ser emitido pelos carros fabricados no continente.

Para os próximos anos, a meta é minimizar ainda mais esse volume, chegando a 95 gramas por quilômetro em 2021, com diminuição gradual nos anos seguintes. Em países como a Alemanha, a meta é mais ousada: banir completamente a produção de carros a combustão no território até 2030.

Os esforços para aumentar a produção e a comercialização de carros desse tipo também estão presentes no Brasil, onde os governos de alguns Estados já garantem, por exemplo, a redução ou isenção de pagamentos de impostos como o IPVA aos proprietários de carros elétricos ou híbridos.

O GNO desenvolvido pela Aperam poderá ser aplicado nos mais diversos tipos de motores elétricos que operam em frequências elevadas, incluindo os motores elétricos de carros, ônibus, caminhões e motos, por exemplo.

Simulações computacionais foram realizadas com o aço GNO nacional, obtendo um desempenho até mesmo superior a produtos similares importados de outros países.