FECHAR
FECHAR
12 de setembro de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS

Como migrar da alvenaria tradicional para o sistema de paredes de concreto

As motivações que levam construtoras, empreiteiras, e engenheiros a almejar essa transição, estão a busca por maior produtividade, maior controle de prazo, qualidade, custo e mão de obra
Fonte: Assessoria de Imprensa

Que o sistema construtivo parede de concreto é potencialmente vantajoso que o sistema de alvenaria, principalmente do ponto de vista do controle do processo e a assertividade do resultado, já é de conhecimento geral.

Isso graças à possibilidade de tornar todo o aparelho de lajes e paredes em uma grande peça única estrutural. Mas como fazer a transição do sistema de alvenaria tradicional para o de paredes de concreto?

De acordo com o engenheiro especialista no sistema parede de concreto e de gestão de projetos de construção civil, Danilo Lorenceto (foto), entre as motivações que levam construtoras, empreiteiras, e engenheiros a almejar essa transição, estão a busca por maior produtividade, maior controle de prazo, qualidade, custo e mão de obra.
“A maior vantagem do sistema é a produtividade, já que após 12 horas é possível fazer a desforma e começar a montá-la na próxima unidade habitacional. Na maioria das vezes (projetos de unidades com no máximo 60m²), a produção é de uma unidade habitacional por dia, com um jogo de forma e uma equipe de aproximadamente oito montadores”, explica o engenheiro.

Entre outros benefícios, estão a redução drástica da quantidade de insumos e, consequentemente, de resíduos, além da redução do prazo global e a diminuição dos custos fixos do canteiro.

Ainda segundo ele, para fazer esta transição é necessário, primeiramente, entender o projeto em questão, se perguntando: Qual a quantidade de unidades a serem feitas? Qual o prazo que preciso fazer, ou seria interessante fazer? Qual o custo e disponibilidade do concreto autoadensável na minha região? Como é a tipologia do meu projeto?

Feito isso, explica, aí é hora de analisar qual a melhor tipologia de forma. Após implementado, todo o processo se torna mais racionalizado e com menos etapas a serem gerenciadas, facilitando o controle.

“Mas, por outro lado, é importante entender especificamente os novos pontos de controle, como a montagem das armaduras, formas, controle e rastreabilidade do concreto”, comenta Lorenceto.

Para todo sistema novo que se queira migrar há dificuldades até que se adapte, por isso é de suma importância contar com um profissional que entenda toda a cadeia produtiva, comente ao especialista.