13 de junho de 2019
Voltar

SEGURANÇA

Engenheiros querem manutenção como prioridade

Na nova edição do projeto da FNE, intitulada “Engenharia de Manutenção” desenha-se um diagnóstico da situação geral das estruturas e edificações no país e apontam-se caminhos técnicos, políticos e administrativos para assegurar inspeção, conservação e manutenção permanentes
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) lança no dia 17 de junho mais uma publicação do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”.

Na nova edição, intitulada “Engenharia de Manutenção” desenha-se um diagnóstico da situação geral das estruturas e edificações no país e apontam-se caminhos técnicos, políticos e administrativos para assegurar inspeção, conservação e manutenção permanentes.

“O objetivo é garantir segurança à população e correta aplicação dos recursos públicos com a participação absolutamente essencial da engenharia e de seus profissionais”, ressalta Murilo Pinheiro, presidente da FNE.

Ponto fundamental do trabalho, conforme ele, é a proposta de implantação pelas administrações nos níveis municipal, estadual e federal de um órgão com dotação orçamentária e corpo técnico qualificado de Engenharia de Manutenção.

“Isso garantirá que a tarefa seja cumprida efetivamente e de forma adequada, sem improvisos”, afirma.

A publicação teve como ponto de partida o seminário realizado em 16 de abril último, com o tema “Pontes, viadutos, barragens e a conservação das cidades – Engenharia de manutenção para garantir segurança e qualidade de vida”, e contou com a participação de especialistas na elaboração das notas técnicas.

Cenário

Além do conteúdo técnico, a publicação faz uma análise da política de gestão que trouxe o país à atual situação precária e perigosa de viadutos desabados e barragens rompidas, mas também de cidades alagadas, prédios incendiados e equipamentos públicos que não oferecem condições adequadas de atendimento à população.