FECHAR
27 de setembro de 2019
Voltar

Evento: Setor Ganha Nova Feira de Tecnologia

Com apoio da Sobratema, Smart.Con traz soluções tecnológicas e conteúdo especializado para os setores de engenharia, infraestrutura, construção imobiliária e locação
Fonte: Assessoria de Imprensa

Em um ritmo vertiginoso, a tecnologia tem rompido convenções e exigido novos olhares para os mais diversos tipos de mercados. E isso não é diferente na construção, cada vez mais impactada pela industrialização, pela digitalização e pela adoção de novos processos, materiais e ferramentas de gestão.

Mamede: formato inovador e conteúdo relevante

Frente a tantas transformações, a indústria brasileira da construção ganha uma proposta inédita com a chegada da Smart.Con, nova feira da Messe München do Brasil realizada em parceria com a Sobratema. Com o objetivo de apresentar novos procedimentos ao setor, o evento terá sua primeira edição entre os dias 17 e 18 de junho de 2020, no São Paulo Expo, na capital paulista.

Mostra de produtos e serviços, o evento propõe-se a ser uma fusão entre o Summit e a Construction Expo, mantendo o foco em tecnologia e inovação desses tradicionais programas para os setores de engenharia, infraestrutura, construção imobiliária e locação. “A integração entre conteúdo e exposição, ambos com alta qualidade, é um formato que garante uma melhor troca de experiências entre os participantes”, afirma Katharina Schlegel, CEO da Messe München do Brasil.

Segundo ela, a nova feira é voltada para representantes, profissionais e influenciadores das áreas de construção, mineração, infraestrutura, agronegócio e operações florestais, assim como agências governamentais, departamentos de engenharia militar, prestadores de serviços e instituições bancárias.

ALAVANCA

Para o presidente da Sobratema, Afonso Mamede, o lançamento da Smart.Con também responde a uma necessidade de mercado. “Temos assistido ao desenvolvimento de máquinas dotadas de sistemas de gerenciamento que permitem alavancar a produtividade e garantir mais segurança às operações”, diz ele.