FECHAR
09 de janeiro de 2020
Voltar

TENDÊNCIAS

Governo de SP realiza megaleilão do maior lote de malha rodoviária do país

Edital prevê concessão de 1.273 quilômetros de rodovias do chamado pacote Pipa, entre Piracicaba e Panorama, na divisa com MS. Lance mínimo será de R$ 15 milhões
Fonte: G1

O governo do Estado de São Paulo realizou ontem o leilão da maior malha rodoviária já licitada em um único lote no país.

No total, serão concedidos à iniciativa privada 1.273 quilômetros de rodovias entre as cidades de Piracicaba e Panorama, o chamado pacote “Pipa”.

O leilão estabeleceu lance mínimo de R$ 15 milhões para a disputa, que estava prevista para novembro do ano passado, mas foi adiada por determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O edital prevê:
Concessão durante 30 anos para 14 rodovias que cortam 62 municípios do estado e que hoje são administradas pelo DER (48 trechos) e pela Centrovias (nove trechos);

Investimento da empresa vencedora no valor de R$ 14 bilhões em obras nas estradas do pacote;

Do montante de investimento, R$ 1,5 bilhão devem ser feitos nos dois primeiros anos;

A construção de 600 km de duplicação e novas vias;

Criação de 15 novas praças de pedágios, passando de cinco para 20 o total de postos de cobrança para os motoristas no trecho.

Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a previsão é que a nova concessionária inicie a operação no primeiro semestre ...


O governo do Estado de São Paulo realizou ontem o leilão da maior malha rodoviária já licitada em um único lote no país.

No total, serão concedidos à iniciativa privada 1.273 quilômetros de rodovias entre as cidades de Piracicaba e Panorama, o chamado pacote “Pipa”.

O leilão estabeleceu lance mínimo de R$ 15 milhões para a disputa, que estava prevista para novembro do ano passado, mas foi adiada por determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O edital prevê:
Concessão durante 30 anos para 14 rodovias que cortam 62 municípios do estado e que hoje são administradas pelo DER (48 trechos) e pela Centrovias (nove trechos);

Investimento da empresa vencedora no valor de R$ 14 bilhões em obras nas estradas do pacote;

Do montante de investimento, R$ 1,5 bilhão devem ser feitos nos dois primeiros anos;

A construção de 600 km de duplicação e novas vias;

Criação de 15 novas praças de pedágios, passando de cinco para 20 o total de postos de cobrança para os motoristas no trecho.

Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a previsão é que a nova concessionária inicie a operação no primeiro semestre deste ano.

Trechos que serão leiloados
Além das 14 rodovias, estão previstos no pacote também 32 acessos entre centros urbanos e estradas (SPAs) e duas interligações entre rodovias (SPIs).

O edital estipula que a vencedora vai assumir 48 trechos administrados pelo DER e outros nove que hoje são administrados pela Centrovias, cujo contrato está em fase de encerramento.