FECHAR
FECHAR
26 de março de 2020
Voltar

RESULTADOS

Indústria de Materiais de Construção tem retração em cenário econômico instável

Abramat aponta segunda baixa consecutiva no ano e aguardará desdobramentos da pandemia da Covid-19 para reavaliar projeção de crescimento no ano
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulgou na semana passada a nova edição da sua pesquisa Índice, elaborada pela FGV com dados do IBGE e Caged sobre faturamento e emprego na indústria de materiais de construção.

Os destaques dessa edição são a retração de -1,0% no faturamento do setor na comparação entre fevereiro e janeiro e a decisão da associação em manter a previsão de crescimento no ano até que sejam computados mais dados sobre os impactos da pandemia da Covid-19 no setor.

O Índice da Abramat também aponta que em fevereiro de 2020 a indústria de materiais de construção faturou 4,3% menos do que no mesmo mês do ano anterior.

Esse resultado, contudo, não altera o viés de alta no acumulado dos últimos 12 meses, 0,8% positivo.

O emprego formal da indústria de materiais apresentou alta de 0,6% em janeiro em comparação a dezembro.

Com relação a janeiro de 2019, houve crescimento de 0,4% no número de contratações. Mesmo com isso, o acumulado em 12 meses ainda é negativo, em 0,2%.

Para a diretoria da Abramat, a conjuntura apontada pelos dados já é reflexo da instabilidade do cen&aac...


A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulgou na semana passada a nova edição da sua pesquisa Índice, elaborada pela FGV com dados do IBGE e Caged sobre faturamento e emprego na indústria de materiais de construção.

Os destaques dessa edição são a retração de -1,0% no faturamento do setor na comparação entre fevereiro e janeiro e a decisão da associação em manter a previsão de crescimento no ano até que sejam computados mais dados sobre os impactos da pandemia da Covid-19 no setor.

O Índice da Abramat também aponta que em fevereiro de 2020 a indústria de materiais de construção faturou 4,3% menos do que no mesmo mês do ano anterior.

Esse resultado, contudo, não altera o viés de alta no acumulado dos últimos 12 meses, 0,8% positivo.

O emprego formal da indústria de materiais apresentou alta de 0,6% em janeiro em comparação a dezembro.

Com relação a janeiro de 2019, houve crescimento de 0,4% no número de contratações. Mesmo com isso, o acumulado em 12 meses ainda é negativo, em 0,2%.

Para a diretoria da Abramat, a conjuntura apontada pelos dados já é reflexo da instabilidade do cenário econômico atual.

"A deflagração da pandemia da Covid-19 tem tido efeitos negativos na economia mundial no Brasil. Além da grande instabilidade nos mercados financeiros há também um temor pelo maior arrefecimento da atividade econômica por conta dos efeitos da pandemia sobre as cadeias globais de valor. Aguardaremos os desdobramentos da situação para avaliar seus reais impactos no setor", pondera Rodrigo Navarro, presidente executivo da Abramat.