FECHAR
FECHAR
03 de abril de 2019
Voltar

INOVAÇÃO

Königsberger Vannucchi vence o prêmio de melhor projeto do 6º Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura

O projeto do Sesc Avenida Paulista, além de vencer como Melhor Projeto desta edição, conquistou o 1º lugar na categoria Edificação Institucional
Fonte: Assessoria de Imprensa

O escritório Königsberger Vannucchi, que assina o projeto do Sesc Avenida Paulista, foi o grande vencedor da 6ª edição do Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Habitat Sustentável.

Além de vencer como Melhor Projeto da edição, o Sesc Avenida Paulista conquistou o 1º lugar na categoria Edificação Institucional.

A Saint-Gobain se destaca como uma empresa mundial que aposta na construção sustentável e o prêmio já é consolidado como uma das principais premiações do setor de arquitetura no Brasil.

Os vencedores foram escolhidos pela excelência em conforto, inovação e sustentabilidade.

O projeto do Sesc Avenida Paulista, entregue em 2018, se destaca como uma extensão da própria avenida, se estabelecendo como um território livre a ser apropriado pelo grande público.

Entre suas características estruturais o conceito se desenvolve nos grandes acessos, nas diversas áreas de convivência e até mesmo na escolha dos materiais, como o uso de vidros não reflexivos.

A opção pelo material, que aparece conjugado a placas de zinco na fachada, revela as várias atividades exercidas no interior do edifício.

A arquitetura só se faz completa quando ativada pela circulação das pessoas, e para esta relação toda estrutura foi concebida pensando nas ações que serão desenvolvidas na Unidade, pautadas pelo trinômio "Corpo-Arte-Tecnologia".

Os diversos espaços e serviços – Café Terraço, Comedoria, Biblioteca, Espaço para Crianças, Tecnologia e Artes, Salas para Práticas Esportivas e Espetáculos, Loja e Consultórios Odontológicos – foram distribuídos pelos 17 pavimentos considerando quatro aspectos básicos: a vizinhança entre atividades similares, os níveis de ruído produzido pelas atividades, o volume de público acessando a unidade e as visuais externas.

Além do efeito estético, a grande lâmina de vidro tem a função de antecâmara acústica e térmica, sempre ladeando um terraço interno ventilado naturalmente, que funciona como um anteparo aos ambientes refrigerados.

Estes, por sua vez, têm suas vedações com o corredor definidas a partir da quantidade de luz desejada, em vidro com controle solar e os espaços para espetáculos e exposições são contemplados com blackout.

As demais fachadas são vedadas com pré-moldados leves ou alvenarias, diminuindo desta forma as cargas térmicas e acústicas vindas do exterior.