FECHAR
FECHAR
05 de março de 2020
Voltar

EVENTOS

Mineração brasileira busca novos negócios no Canadá

Há sólidas perspectivas para iniciativas no país desde a pesquisa geológica até a implantação de empreendimentos minerários de grande porte
Fonte: Assessoria de Imprensa

Organizações brasileiras do setor de mineração, bem como do governo federal, vão apresentar a investidores e a empresários estrangeiros as novas oportunidades de negócios no setor que estão no horizonte do Brasil para as próximas décadas.

Há sólidas perspectivas para iniciativas desde a pesquisa geológica até a implantação de empreendimentos minerários de grande porte.

Esta foi a tônica da participação da delegação do Brasil na 88ª convenção anual do Prospectors and Developers Association of Canada – PDAC, a feira anual de exploração mineral e mineração que ocorreu de 1 a 4 de março. O #PDAC2020 será realizado na cidade de Toronto, no Canadá.

A comissão organizadora do Brasil no #PDAC2020 foi coordenada pela Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira (ADIMB) e contou com as participações de autoridades e executivos da Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia (SGM/MME), da Agência Nacional de Mineração (ANM), do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), da Associação...


Organizações brasileiras do setor de mineração, bem como do governo federal, vão apresentar a investidores e a empresários estrangeiros as novas oportunidades de negócios no setor que estão no horizonte do Brasil para as próximas décadas.

Há sólidas perspectivas para iniciativas desde a pesquisa geológica até a implantação de empreendimentos minerários de grande porte.

Esta foi a tônica da participação da delegação do Brasil na 88ª convenção anual do Prospectors and Developers Association of Canada – PDAC, a feira anual de exploração mineral e mineração que ocorreu de 1 a 4 de março. O #PDAC2020 será realizado na cidade de Toronto, no Canadá.

A comissão organizadora do Brasil no #PDAC2020 foi coordenada pela Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira (ADIMB) e contou com as participações de autoridades e executivos da Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia (SGM/MME), da Agência Nacional de Mineração (ANM), do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), da Associação Brasileira de Empresas de Exploração Mineral (ABPM) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A delegação brasileira apresentou seus projetos na programação do PDAC, principalmente, durante o Brazilian Mining Day, que ocorreruno dia 2 de março.

Este dia foi dedicado a palestras de empresas com atuação no Brasil e também de autoridades, que apresentaram as novas perspectivas do governo brasileiro a partir dos recentes acontecimentos envolvendo o setor em relação à expansão da atividade minerária no país.

Esse foi o momento de fornecer aos presentes uma visão abrangente da economia e da infraestrutura, promovendo o Brasil como destino para investimentos em pesquisa e em mineração.

Para o diretor-presidente do Ibram, Flávio Penido, o evento proporcionou um ambiente favorável para debater desafios e novos investimentos da indústria mineral.

“Boa parte dos destinos dessa atividade, fundamental para o desenvolvimento da humanidade, é discutida no PDAC. Garantir a presença do setor mineral brasileiro em eventos desse porte é uma oportunidade para a atração de investimentos – tanto nacionais quanto estrangeiros – e também para prospectar novos negócios”, analisa.

Wilson Brumer, presidente do Conselho Diretor do Ibram, acredita que o PDAC favorece avaliar o cenário e as perspectivas da mineração mundial.

“Podemos nos atualizar sobre as novas tecnologias, as tendências do setor e sobre as legislações de países que querem atrair investimentos externos para empreendimentos minerais”, diz.

Investimentos no Brasil
A delegação brasileira apresentou dados atualizados sobre a mineração brasileira, onde há mais de 9 mil concessões de lavra.

Os investimentos previstos na mineração brasileira para o período de 2020-2024 é de US$ 32,5 bilhões, superior ao período de 2019-2023 (US$ 27,5 bilhões), de acordo com o Ibram, associação que representa as mineradoras no Brasil.
O governo brasileiro tem adotado medidas para liberar muitas novas áreas para pesquisa mineral, o que irá estimular a produção mineral no país.

Além disso, em fevereiro, a Agência Nacional de Mineração (ANM) instituiu prazo máximo de 120 dias para anunciar liberação ou veto de requerimentos de pesquisa mineral. Caso o órgão não se manifeste até o fim deste período, o requerimento estará aprovado. Até então, não havia prazo para a análise.