FECHAR
FECHAR
20 de janeiro de 2020
Voltar

Artigo

Morre o empresário Antônio de Queiroz Galvão, aos 96 anos

Antônio de Queiroz Galvão nasceu em Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco. Junto com o irmão Mário, ele fundou a Construtora Queiroz Galvão em 1953
Fonte: G1

Morreu no Recife, neste domingo (19), o empresário Antônio de Queiroz Galvão, um dos fundadores do Grupo Queiroz Galvão.

Antônio de Queiroz Galvão nasceu em Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco. Junto com o irmão Mário, ele fundou a Construtora Queiroz Galvão em 1953.

Quando ainda participava ativamente da gestão do grupo, costumava contar a funcionários e clientes que iniciou a Queiroz Galvão junto com o irmão Mário, com o dinheiro da venda de três carros usados: um Chevrolet antigo, um Jipe e um Ford.

Com o capital, deram início a uma empresa que realizava obras de saneamento e pavimentação de estradas. Mais tarde, os dois irmãos mais novos, Dário e João, também entraram na sociedade

A morte de Antônio de Queiroz Galvão ocorreu no Real Hospital Português, no bairro do Paissandu, na área central do Recife, onde foi internado na manhã do sábado (18). Ele deixou a esposa, sete filhos, 22 netos e 26 bisnetos.

Em nota, o Grupo Queiroz Galvão comunicou "com grande pesar" o falecimento de Antônio de Queiroz Galvão. Ele não ocupava mais cargo na empresa, de acordo com a assessoria de imprensa do grupo.

Também em nota, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), lamentou...


Morreu no Recife, neste domingo (19), o empresário Antônio de Queiroz Galvão, um dos fundadores do Grupo Queiroz Galvão.

Antônio de Queiroz Galvão nasceu em Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco. Junto com o irmão Mário, ele fundou a Construtora Queiroz Galvão em 1953.

Quando ainda participava ativamente da gestão do grupo, costumava contar a funcionários e clientes que iniciou a Queiroz Galvão junto com o irmão Mário, com o dinheiro da venda de três carros usados: um Chevrolet antigo, um Jipe e um Ford.

Com o capital, deram início a uma empresa que realizava obras de saneamento e pavimentação de estradas. Mais tarde, os dois irmãos mais novos, Dário e João, também entraram na sociedade

A morte de Antônio de Queiroz Galvão ocorreu no Real Hospital Português, no bairro do Paissandu, na área central do Recife, onde foi internado na manhã do sábado (18). Ele deixou a esposa, sete filhos, 22 netos e 26 bisnetos.

Em nota, o Grupo Queiroz Galvão comunicou "com grande pesar" o falecimento de Antônio de Queiroz Galvão. Ele não ocupava mais cargo na empresa, de acordo com a assessoria de imprensa do grupo.

Também em nota, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), lamentou a morte do executivo.

"Filho da Zona da Mata Norte, deixa um legado importante na área da construção civil do nosso Estado e do país", disse no texto.