FECHAR
FECHAR
06 de fevereiro de 2020
Voltar

OBRAS

Sabesp entrega obras que ampliam coleta e tratamento de esgoto para 350 mil pessoas

Empreendimento que faz parte do Projeto Tietê tem supertúnel sob a pista da marginal para levar para tratar o esgoto da região central de São Paulo; ao todo, 2,2 milhões serão beneficiados com a nova infraestrutura
Fonte: Assessoria de Imprensa

O Governo do Estado de São e a Sabesp entregaram nesta semana um conjunto de obras que ampliam a coleta e o tratamento de esgoto na cidade de São Paulo, beneficiando mais 350 mil pessoas com esgoto tratado e melhorando o sistema que atende diretamente 2,2 milhões de pessoas.

“Já temos o melhor índice de saneamento e distribuição de água do país. A obra contribui também para o programa de despoluição do rio Tietê. Mais coleta significa menos poluição no rio e melhor qualidade de vida para mais de 2 milhões de pessoas”, afirmou o governador João Doria.

O empreendimento faz parte da quarta etapa do Projeto Tietê e contribui para a despoluição dos rios Tamanduateí e Tietê ao levar para tratamento o esgoto gerado na região central do município, em bairros como Bela Vista, Consolação, República, Anhangabaú, Sé e Liberdade, abrangendo também Aclimação, Cambuci e Ipiranga.

“Com essa obra, vamos melhorar a capacidade de condução dos esgotos para a Estação de Tratamento Barueri e vamos também melhorar a qualidade do Tamanduateí e do nosso Tietê. Estamos focando num afluente muito importante do Tietê, que é o Pinheiros, mas sem nos esquecermos do nosso Tiet&ec...


O Governo do Estado de São e a Sabesp entregaram nesta semana um conjunto de obras que ampliam a coleta e o tratamento de esgoto na cidade de São Paulo, beneficiando mais 350 mil pessoas com esgoto tratado e melhorando o sistema que atende diretamente 2,2 milhões de pessoas.

“Já temos o melhor índice de saneamento e distribuição de água do país. A obra contribui também para o programa de despoluição do rio Tietê. Mais coleta significa menos poluição no rio e melhor qualidade de vida para mais de 2 milhões de pessoas”, afirmou o governador João Doria.

O empreendimento faz parte da quarta etapa do Projeto Tietê e contribui para a despoluição dos rios Tamanduateí e Tietê ao levar para tratamento o esgoto gerado na região central do município, em bairros como Bela Vista, Consolação, República, Anhangabaú, Sé e Liberdade, abrangendo também Aclimação, Cambuci e Ipiranga.

“Com essa obra, vamos melhorar a capacidade de condução dos esgotos para a Estação de Tratamento Barueri e vamos também melhorar a qualidade do Tamanduateí e do nosso Tietê. Estamos focando num afluente muito importante do Tietê, que é o Pinheiros, mas sem nos esquecermos do nosso Tietê. Assim, cumprimos a determinação de melhorar a qualidade da água dos nossos rios urbanos”, disse o presidente da Sabesp, Benedito Braga.

O conjunto inaugurado tem quatro obras principais – o Interceptor Tietê 7 (ITi-7), a Estação Elevatória de Esgoto Piqueri, o novo Coletor-Tronco Anhangabaú e o Interceptor Tamanduateí (ITa-1J) – para garantir mais segurança operacional ao sistema de esgoto, com planejamento para atender ao atual e futuro crescimento da cidade, principalmente à verticalização da região. A estrutura existente antes dessa obra é da década de 1950 e, portanto, estava operando com restrições e no limite da capacidade.

O ITi-7 é um supertúnel de 7,5 km de extensão construído embaixo da Marginal Tietê no trecho entre a Avenida do Estado e a Ponte do Piqueri.

Tem 3,4 metros de largura e 2,65 de altura, implantado em profundidade máxima de 18 metros. A obra foi executada sem interferir no tráfego da mais movimentada via da cidade, sob a pista sentido Ayrton Senna da Marginal Tietê.

O grupo de 2,2 milhões de pessoas beneficiadas pelas novas obras equivale quase à população de Belo Horizonte e inclui os 350 mil moradores da região central que passarão a ter o esgoto encaminhado para tratamento.

Com investimento de R$ 390 milhões, financiados pela CEF (Caixa Econômica Federal), as obras foram executadas numa área de grande fluxo de pessoas e trânsito intenso, como a região da 25 de Março e da Marginal Tietê.

O ITi-7 recebe o esgoto coletado na região central pelo Coletor-Tronco Anhangabaú e pelo Interceptor Tamanduateí. Depois, o volume é conduzido até a Estação Elevatória Piqueri, de onde é bombeado para transporte até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Barueri. O sistema tem capacidade para bombear até 4 mil litros de esgoto por segundo.