FECHAR
24 de outubro de 2019
Voltar

PROCESSOS

Construtechs levam tecnologia à construção

Empresas de tecnologia estão transformando digitalmente o mercado com tecnologia de ponta, incluindo realidade virtual, inteligência artificial, softwares, aplicativos e outros recursos
Fonte: Assessoria de Imprensa

Apesar de a construção ser um medidor da infraestrutura do Brasil, este setor sempre esteve atrasado em relação aos avanços tecnológicos. Para promover uma mudança nessa realidade é que surgiram as chamadas construtechs, empresas de tecnologia que estão investindo no desenvolvimento da construção nacional.

Segundo dados da Terracotta Venture, atualmente já há mais de 500 construtechs no Brasil, transformando digitalmente esse mercado com tecnologia de ponta, incluindo realidade virtual, inteligência artificial, softwares, aplicativos e outros recursos avançados.

“As construtechs estão transformando o mercado porque entenderam o ambiente da construção”, afirma Wanderson Leite, fundador da empresa Prospecta Obras, plataforma para captação de clientes no segmento de construção.

Isso porque o setor estava muito atrasado tecnologicamente, ressalta Leite, inclusive em suas atividades básicas. “Antes, um construtor tinha que analisar diversas plantas separadas, como estruturas engenhosas de projetos hidráulicos, elétricos e outros”, exemplifica.

“Hoje, é possível observar todas as plantas da obra em um só programa, com maquete eletrônica em modelagem 3D dentro da realidade virtual”, complementa. “Apena...


Apesar de a construção ser um medidor da infraestrutura do Brasil, este setor sempre esteve atrasado em relação aos avanços tecnológicos. Para promover uma mudança nessa realidade é que surgiram as chamadas construtechs, empresas de tecnologia que estão investindo no desenvolvimento da construção nacional.

Segundo dados da Terracotta Venture, atualmente já há mais de 500 construtechs no Brasil, transformando digitalmente esse mercado com tecnologia de ponta, incluindo realidade virtual, inteligência artificial, softwares, aplicativos e outros recursos avançados.

“As construtechs estão transformando o mercado porque entenderam o ambiente da construção”, afirma Wanderson Leite, fundador da empresa Prospecta Obras, plataforma para captação de clientes no segmento de construção.

Isso porque o setor estava muito atrasado tecnologicamente, ressalta Leite, inclusive em suas atividades básicas. “Antes, um construtor tinha que analisar diversas plantas separadas, como estruturas engenhosas de projetos hidráulicos, elétricos e outros”, exemplifica.

“Hoje, é possível observar todas as plantas da obra em um só programa, com maquete eletrônica em modelagem 3D dentro da realidade virtual”, complementa. “Apenas com celular e óculos VR, o comprador do imóvel tem a sensação de estar dentro do futuro ambiente”, diz o especialista.

E estas vantagens tecnológicas não valem apenas para compradores, investidores ou corretores de imóveis. Atualmente, as lojas de varejo de materiais de construção também contam com plataformas para prospectar novas obras em andamento no Brasil, quebrando o velho ciclo de esperar o cliente aparecer.

Aliás, o maior desafio atual das construtechs é justamente quebrar o preconceito das empresas de construção mais tradicionais, como lojistas, que muitas vezes fecham as portas por não se adaptarem aos novos tempos.

“É preciso entender que o consumidor mudou”, afirma Leite. “As empresas que não têm site ou não se relacionam com seus clientes se atrasam. De modo que essas mudanças são necessárias, pois a transformação digital já está presente no mercado de construção.”

Mais notícias sobre esse tema