Banner
Notícias > Empresas
08 de maio de 2012 - 13h17

Brasileiros se associam ao grupo português Somague e abrem no País a Somague MPH

Os engenheiros civis e empresários Arnaldo Halpern, Jorge Manubens e Wilson Pompílio anunciam uma sociedade com o grupo ibérico Somague, um player global da área de construção, na criação da Somague MPH.

Fonte: Assessoria de Imprensa

A nova empresa atuará exclusivamente no Brasil, na área de construção de obras de terceiros. A sigla MPH corresponde aos sobrenomes dos brasileiros, cuja participação no negócio será de 50%.

Os três empresários contam individualmente com mais de 30 anos de experiência, e atuaram juntos em dezenas de obras realizadas nos mercados residencial, comercial e industrial: condomínios de alto padrão, usinas de açúcar e etanol, montadoras de automóveis e shopping centers, entre outras. Têm também em comum passagem destacada pela Racional Engenharia, na condição de sócios e diretores.

Manubens presidente do Conselho da Somague MPH, e Pompílio permaneceram por mais de 30 anos nos quadros da Racional, de ondem saíram para tocar negócios próprios: as empresas JBens e EWP, respectivamente. Halpern fundou no início da década de 1980 a Halna Empreendimentos, incorporadora e construtora que mantém representativo portfólio de projetos concluídos ou em desenvolvimento. JBens e EWP são, igualmente, detentoras de um sólido e diversificado acervo de obras.

“A Somague MPH é uma empresa nova, com participação estrangeira, mas nasce com mais de 100 anos de experiência no mercado local se somarmos o tempo de atividade dos sócios brasileiros”, compara Manubens. Ele revela que a Somague MPH assumirá imediatamente três obras no valor superior a R$ 100 milhões, que estavam sob responsabilidade das empresas dos sócios brasileiros: a do Centro Comercial Ribeirão Preto, para a Multiplan, no interior do RibeirãoShopping, no interior de SP; a do condomínio logístico CBL, no mesmo município e a de uma loja para o Grupo C&C, da área de materiais de construção.

“Todas constituem projetos importantes”, acrescenta Manubens. Segundo ele, a obra do RibeirãoShopping contempla 288 conjuntos comerciais, enquanto o galpão logístico de 70 mil m² segue padrões construtivos internacionais e conta com sistemas desenvolvidos especialmente para o projeto.

A nova Somague MPH está instalada num prédio de escritórios da Vila Olímpia. Seus sócios já trabalham há pelo menos três meses tendo em vista a prospecção de obras dentro e fora da capital paulista, “desde a construção de centros de eventos e hospitais até hotéis, residenciais e shopping centers”, complementa o Jorge Manubens. Segundo ele, a expectativa para este ano é alcançar R$ 250 milhões em obras. Para Manubens, o surgimento da Somague MPH premia a carreira dos sócios brasileiros, reconhecidos pela credibilidade e pela capacitação para planejar, desenvolver e construir empreendimentos marcados por qualidade construtiva e cumprimento de prazos.

 

 

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral - Apoio editorial: Revista Grandes Construções. Reprodução apenas com permissão dos editores e com o devido crédito.