FECHAR
15 de julho de 2016
Voltar
Construction Summit 2016

Cidades brasileiras dialogam com o futuro

Evento promovido pela Sobratema reúne em São Paulo representantes da cadeia da construção, políticos, investidores, arquitetos, urbanistas e engenheiros, entre outros, para pensar as cidades que queremos para nós e para as próximas gerações

Painel Mobilidade, Acessibilidade e Desenvolvimento Urbano teve Miguel Bucalem como mediador

Cidades mais sustentáveis, inclusivas e conectadas, onde a população usufrui de infraestrutura de mobilidade adequada às suas necessidades; iniciativa privada e poder público atuando unidos na solução das principais demandas das metrópoles; indústria da construção comprometida com a redução dos impactos ambientais, apoiada em novas tecnologias e modernos métodos construtivos; políticos, entidades setoriais, comunidade acadêmica e instituições de fomento, empenhados em planejar e executar, com transparência, projetos importantes para as cidades que queremos para nós e para as próximas gerações. Esse foi o cenário ideal, desenhado durante os dias 15 e 16 de junho, na Construction Summit, evento realizado pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema), na São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, na capital paulista.

Durante dois dias, cerca de 1.200 pessoas – entre arquitetos, urbanistas, engenheiros, políticos, executivos de construtoras e fornecedores da cadeia da construção, além de estudantes, jornalistas e investidores em infraestrutura – participaram do congresso, exposições interativas, cursos e workshops, dispostos a refletir e propor soluções para os principais desafios das grandes cidades brasileiras. Uma série de eventos paralelos apresentou de forma inovadora “cases” e iniciativas ligados aos desafios do setor da construção.

O encontro dividiu-se em dois grandes blocos de conteúdo: a discussão e apresentação dos grandes desafios e propostas para a melhoria da infraestrutura das cidades brasileiras e a apresentação dos sistemas construtivos e das tecnologias que envolvem os materiais, os processos e os equipamentos.

"Vivemos um momento muito singular para as cidades e para a transformação dos cenários urbanos. A nova agenda urbana está sendo formada e o momento hoje é de pensar sobre os desafios que enfrentamos". A declaração do professor de Engenharia da Universidade de São Paulo, Miguel Bucalem, um dos especialistas de renome nacional, convidado para o evento, traduz com precisão o conceito que norteou o grande encontro.

Outro convidado, o ex-ministro da Infraestrutura e presidente do Conselho de Administração do Grupo Ânima de Educação e Cultura,


Painel Mobilidade, Acessibilidade e Desenvolvimento Urbano teve Miguel Bucalem como mediador

Cidades mais sustentáveis, inclusivas e conectadas, onde a população usufrui de infraestrutura de mobilidade adequada às suas necessidades; iniciativa privada e poder público atuando unidos na solução das principais demandas das metrópoles; indústria da construção comprometida com a redução dos impactos ambientais, apoiada em novas tecnologias e modernos métodos construtivos; políticos, entidades setoriais, comunidade acadêmica e instituições de fomento, empenhados em planejar e executar, com transparência, projetos importantes para as cidades que queremos para nós e para as próximas gerações. Esse foi o cenário ideal, desenhado durante os dias 15 e 16 de junho, na Construction Summit, evento realizado pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema), na São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, na capital paulista.

Durante dois dias, cerca de 1.200 pessoas – entre arquitetos, urbanistas, engenheiros, políticos, executivos de construtoras e fornecedores da cadeia da construção, além de estudantes, jornalistas e investidores em infraestrutura – participaram do congresso, exposições interativas, cursos e workshops, dispostos a refletir e propor soluções para os principais desafios das grandes cidades brasileiras. Uma série de eventos paralelos apresentou de forma inovadora “cases” e iniciativas ligados aos desafios do setor da construção.

O encontro dividiu-se em dois grandes blocos de conteúdo: a discussão e apresentação dos grandes desafios e propostas para a melhoria da infraestrutura das cidades brasileiras e a apresentação dos sistemas construtivos e das tecnologias que envolvem os materiais, os processos e os equipamentos.

"Vivemos um momento muito singular para as cidades e para a transformação dos cenários urbanos. A nova agenda urbana está sendo formada e o momento hoje é de pensar sobre os desafios que enfrentamos". A declaração do professor de Engenharia da Universidade de São Paulo, Miguel Bucalem, um dos especialistas de renome nacional, convidado para o evento, traduz com precisão o conceito que norteou o grande encontro.

Outro convidado, o ex-ministro da Infraestrutura e presidente do Conselho de Administração do Grupo Ânima de Educação e Cultura, Ozires Silva, protagonizou um dos grandes momentos do summit. Em seu pronunciamento, ele afirmou que a sociedade não pode esperar que os governos promovam as ações necessárias para transformar as cidades brasileiras e no País. Para ele, cabe que à própria sociedade civil assumir suas responsabilidades, fazendo com que as mudanças tão esperadas aconteçam. Do alto dos seus 85 anos, o célebre ex-ministro, que também presidiu a Petrobras e a companhia Vale, emocionou a plateia ao conclamar os presentes – e principalmente a juventude – a ousar na busca das soluções para o País, tendo como meta inserir o Brasil entre as nações de primeiro mundo.

Diego Canales, especialista em Inovação de Dados e Ferramentas do WRI Ross Centro para Cidades Sustentáveis, alertou que no ritmo em que ocorre a urbanização atual, tomadas de decisões inteligentes e assertivas são necessárias para transformar as cidades. “Teorias servem apenas de base, mas são os dados e as informações que moverão o futuro. O conceito de Cidades Inteligentes tem como pilar o aproveitamento das tecnologias para ajudar a solucionar os problemas dos grandes centros urbanos”. Canales afirmou, ainda, que entre as barreiras ao processo de construção de cidades inteligentes está a dificuldade em colocar, nas agências de governo que tratam do tema, pessoas que tenham conhecimento e capacidade técnica.

José Roberto Bernasconi, presidente do Sinaenco – Sindicato Nacional da Arquitetura e da Engenharia concordou com Canales. Para ele, a Arquitetura e a Engenharia têm um papel imprescindível para o crescimento de uma nação, por estarem presentes e atuarem de forma efetiva nos cinco pilares fundamentais: saúde, educação, segurança pública, infraestrutura e defesa nacional. “Somos operadores para o desenvolvimento do país”, concluiu.

Seminários Técnicos

Além das palestras e workshops, a Construction Summit contou com uma agenda de seminários técnicos que atraíram de grande número de interessados. Os seminários foram promovidos em parceria com entidades setoriais nacionais e internacionais da cadeia produtiva da construção, como a Abcem – Associação Brasileira da Construção Metálica; Abcic – Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto; Abendi – Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção; Abramat – Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção; Abrasfe – Associação Brasileira de Fôrmas, Escoramentos e Acesso Abridef - Associação Brasileira das Indústrias de Revendedores de Serviços para Pessoas com Deficiência.

Também figuraram como parceiras da Sobratema a Analoc – Associação Brasileira dos Sindicatos; Associações e Representantes dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas; CBCA – Centro Brasileiro da Construção em Aço; Deconcic-FIESP – Departamento da Indústria da Construção da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo; Drywall – Associação Brasileira do Drywall; Fundação Carlos Alberto Vanzolini; IABr – Instituto Aço Brasil; ITS – Instituto de Tecnologia Social; Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva; ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica, Inovatech Engenharia, e Escritório Comercial do Peru no Brasil, além da WOC – World of Concrete.

 

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade