ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
21 de outubro de 2021
Voltar

As vantagens de morar em um edifício construído com metodologia BIM

Empresa explica como o BIM interfere positivamente na escolha do imóvel
Fonte: Assessoria de Imprensa

Com o processo BIM, a sensação de estar em casa antes da conclusão da obra é possível. Essa pequena sigla é uma grande evolução na construção civil.

Tanto é que, nos Estados Unidos e na Europa, o uso já está bastante difundido: em escritórios norte-americanos que utilizam a metodologia, 71% da receita vem de projetos feitos a partir do BIM.

Comercialmente, a ferramenta facilita a visualização tridimensional de áreas que serão construídas, sem a necessidade de maquetes.

Na prática, o BIM oferece aquilo que parecia um futuro distante: a possibilidade de simular espaços e alterar as características de um projeto enquanto ainda está em desenvolvimento.

Segundo Jéssica Custódio, gestora de Incorporação da AG7, tudo acontece de forma colaborativa.

“Todas as áreas (projeto, planejamento, orçamento, obra e operação) participam da fase de projeto”, diz ela. “Quanto mais cedo o modelo puder ser desenvolvido e compartilhado, mais útil ele será. Quanto mais intenso for o uso do conhecimento fornecido pelos especialistas em fases iniciais, melhor será o desempenho da edificação na execução e operação.”

No Brasil, é bom le...


Com o processo BIM, a sensação de estar em casa antes da conclusão da obra é possível. Essa pequena sigla é uma grande evolução na construção civil.

Tanto é que, nos Estados Unidos e na Europa, o uso já está bastante difundido: em escritórios norte-americanos que utilizam a metodologia, 71% da receita vem de projetos feitos a partir do BIM.

Comercialmente, a ferramenta facilita a visualização tridimensional de áreas que serão construídas, sem a necessidade de maquetes.

Na prática, o BIM oferece aquilo que parecia um futuro distante: a possibilidade de simular espaços e alterar as características de um projeto enquanto ainda está em desenvolvimento.

Segundo Jéssica Custódio, gestora de Incorporação da AG7, tudo acontece de forma colaborativa.

“Todas as áreas (projeto, planejamento, orçamento, obra e operação) participam da fase de projeto”, diz ela. “Quanto mais cedo o modelo puder ser desenvolvido e compartilhado, mais útil ele será. Quanto mais intenso for o uso do conhecimento fornecido pelos especialistas em fases iniciais, melhor será o desempenho da edificação na execução e operação.”

No Brasil, é bom lembrar, já existe legislação específica para tratar do uso do Building Information Modelling na construção civil.

O decreto nº 10.306, de 2 de abril de 2020, torna obrigatório o uso da metodologia em obras públicas. “Em projetos de alta complexidade, o BIM permite realizar simulações, testes e alterações de acabamentos de fachada, estrutura e outras mudanças que podem gerar melhores soluções com custo-benefício mais atrativo ou até soluções técnicas mais arrojadas”, explica a gestora.

O BIM também facilita a visualização de imóveis na planta e, mais do que isso, serve como um banco de dados com todas as informações do projeto.

Para a especialista, um edifício construído com a metodologia BIM é uma construção voltada para o futuro. O grande ganho para o cliente, assegura, está no recebimento do imóvel e na operação da edificação.

“Modelos BIM são bancos de dados e devem servir como fonte de conhecimento para toda a equipe de manutenção pós-obra, condomínio e até arquitetos dos clientes que desejam desenvolver seus projetos”, explica.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade