FECHAR
12 de novembro de 2020
Voltar

Tecnologia em concreto promete revolucionar a indústria da construção

Trata-se do concreto têxtil, material capaz de substituir as tradicionais armaduras de aço usadas há quase 200 anos no setor
Fonte: Assessoria de Imprensa

Durante o Concrete Show Xperience, evento virtual que envolve toda a cadeia produtiva do cimento, do concreto e da indústria da construção, uma das palestras realizadas abordou sobre nova tecnologia em concreto que promete revolucionar a indústria da construção civil: o concreto têxtil.

Trata-se de uma inovação, desenvolvida na Alemanha e composta por polímeros, fibras de carbono, vidro e resinas epóxi, capaz de substituir as tradicionais armaduras de aço que há quase 200 anos são utilizadas para compor as estruturas de concreto armado do setor.

"O concreto têxtil é uma nova tecnologia que chamamos de concreto especial, que conta com uma condição de desempenho melhorada, capaz de estruturar o concreto em si de forma mais eficaz e de dar mais capacidade a ele, evitando assim os habituais problemas encontrados em estruturas metálicas, como a corrosão, já que é um material que não oxida", diz o diretor da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Luiz Carlos da Silva.

SIlva explica ainda que outra vantagem do material é permitir a construção de estruturas mais resistentes sem preocupações, já que este é um composto que apresenta mais durabilidade do que as armaduras metálicas convencionais.


Durante o Concrete Show Xperience, evento virtual que envolve toda a cadeia produtiva do cimento, do concreto e da indústria da construção, uma das palestras realizadas abordou sobre nova tecnologia em concreto que promete revolucionar a indústria da construção civil: o concreto têxtil.

Trata-se de uma inovação, desenvolvida na Alemanha e composta por polímeros, fibras de carbono, vidro e resinas epóxi, capaz de substituir as tradicionais armaduras de aço que há quase 200 anos são utilizadas para compor as estruturas de concreto armado do setor.

"O concreto têxtil é uma nova tecnologia que chamamos de concreto especial, que conta com uma condição de desempenho melhorada, capaz de estruturar o concreto em si de forma mais eficaz e de dar mais capacidade a ele, evitando assim os habituais problemas encontrados em estruturas metálicas, como a corrosão, já que é um material que não oxida", diz o diretor da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Luiz Carlos da Silva.

SIlva explica ainda que outra vantagem do material é permitir a construção de estruturas mais resistentes sem preocupações, já que este é um composto que apresenta mais durabilidade do que as armaduras metálicas convencionais.

"Ele se torna uma opção mais atraente, competitiva e viável em estruturas que apresentem, por exemplo, concretos mais massivos ou protegidos por estruturas metálicas, como fachadas, dutos, pontes ou túneis, pela alta durabilidade que oferece. Outro benefício deste material é que ele permite a construção de estruturas com formatos diferentes: mais esbeltas, com menos peso e até mais curvilíneas", acrescenta.

No Brasil, o produto ainda está em fase de testes, de maturação e de inserção no mercado nacional, mas Silva adianta que há um futuro muito promissor para ele no país.

"Somos os primeiros desenvolvedores dessa tecnologia em solo brasileiro, mas já estamos conversando com algumas empresas que demonstraram interesse nesta inovação, negociando até produções em grande escala do material. Em breve, teremos alguns segmentos da construção civil em que essa tecnologia estará sendo bastante utilizada. Em paralelo a isso, seguimos desenvolvendo diversos estudos para fazer com que essa solução tenha ainda mais melhorias e altos desempenhos". conclui.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade