FECHAR
FECHAR
12 de novembro de 2020
Voltar

Novos bloqueios na Europa excluem o setor da construção

Novos bloqueios também estão em vigor em toda a Europa, onde, como no Reino Unido, a construção deve continuar como um serviço essencial
Fonte: KHL

A Europa enfrenta uma nova onda de bloqueios em resposta ao aumento de casos da Covid-19, forçando milhões a mais uma vez ficar em casa em um esforço para conter a propagação do vírus. Outras regiões, incluindo América do Norte, Índia e Brasil, são atualmente menos restritivas.

No Reino Unido, uma nova diretiva entrou em vigor em 5 de novembro, estipulando que todos na Inglaterra devem ficar em casa, exceto por um conjunto limitado de razões, incluindo educação, trabalho (se você não puder trabalhar em casa), exercícios e recreação ao ar livre, consultas médicas e emergências, compra de alimentos ou itens essenciais e prestação de cuidados a pessoas vulneráveis e / ou voluntariado.

Segundo relatos, a construção continua como atividade essencial. Em um discurso ao país na semana passada, o primeiro-ministro Boris Johnson disse que o setor deve continuar operando durante o novo período de restrições, previsto para durar de 5 de novembro até 2 de dezembro.
“O vírus está se espalhando ainda mais rápido do que o pior cenário possível de nossos consultores científicos. Então agora é a hora de agir porque não há alternativa”, disse. “Os locais de trabalho devem p...


A Europa enfrenta uma nova onda de bloqueios em resposta ao aumento de casos da Covid-19, forçando milhões a mais uma vez ficar em casa em um esforço para conter a propagação do vírus. Outras regiões, incluindo América do Norte, Índia e Brasil, são atualmente menos restritivas.

No Reino Unido, uma nova diretiva entrou em vigor em 5 de novembro, estipulando que todos na Inglaterra devem ficar em casa, exceto por um conjunto limitado de razões, incluindo educação, trabalho (se você não puder trabalhar em casa), exercícios e recreação ao ar livre, consultas médicas e emergências, compra de alimentos ou itens essenciais e prestação de cuidados a pessoas vulneráveis e / ou voluntariado.

Segundo relatos, a construção continua como atividade essencial. Em um discurso ao país na semana passada, o primeiro-ministro Boris Johnson disse que o setor deve continuar operando durante o novo período de restrições, previsto para durar de 5 de novembro até 2 de dezembro.
“O vírus está se espalhando ainda mais rápido do que o pior cenário possível de nossos consultores científicos. Então agora é a hora de agir porque não há alternativa”, disse. “Os locais de trabalho devem permanecer abertos para as pessoas não podem trabalhar em casa, por exemplo, nos setores de construção e manufatura.”

Novos bloqueios também estão em vigor em toda a Europa, onde, como no Reino Unido, a construção deve continuar como um serviço essencial.

A diretiva da Alemanha entrou em vigor em 2 de novembro e durará até o final do mês.

Em 29 de outubro, o presidente francês Emmanuel Macron disse que a Covid-19 havia dominado a França e declarou um segundo bloqueio nacional a vigorar de 30 de outubro até pelo menos 1º de dezembro.

As pessoas na França só podem sair trabalhar, comprar produtos essenciais, comparecer a consultas médicas e praticar exercícios uma hora por dia. Eles também estão proibidos de viajar entre regiões e devem permanecer a 1 km de suas casas e carregar um formulário quando estiverem fora. A atividade de construção continuará.

A Itália se absteve de introduzir um segundo bloqueio até agora, embora o governo deva introduzir novas restrições nos próximos dias para combater o aumento exponencial no número de novas infecções e pessoas que precisam de cuidados intensivos.

Enquanto isso, na Espanha, o governo declarou estado de emergência, introduzindo um toque de recolher entre 23h e 6h em todas as regiões, exceto nas Ilhas Canárias.