FECHAR
14 de maio de 2021
Voltar

Primeira antena de 5G do país é instalada em Mato Grosso

Na terça-feira (11/5), o governo brasileiro anunciou a instalação da tecnologia em uma área rural em Rondonópolis
Fonte: JB/Sputnik Brasil

A primeira antena de 5G do Brasil foi instalada na fazenda modelo do Instituto Matogrossense de Algodão (IMAnt), em Rondonópolis, no Mato Grosso. A antena foi instalada pela Nokia utilizando a tecnologia 5G standalone, também conhecida como 5G puro, gerada na própria estrutura.

A expectativa do governo é de que a tecnologia amplie a digitalização do agronegócio, melhorando o monitoramento das atividades e aumentando a competitividade dos produtos brasileiros.

Para o engenheiro Luiz Claudio Schara Magalhães, professor do Laboratório de Comunicação de Dados da Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense (UFF), a adição da tecnologia amplia o já avançado papel do Brasil no setor.

O especialista explica que o 5G abre novas possibilidades de inovação para o campo brasileiro, melhorando o monitoramento de plantações e também as colheitas. “A tecnologia de 5G, que traz banda larga para áreas grandes, ajuda na parte de monitoramento de comunicação no campo”, aponta.

O avanço da tecnologia de comunicação tem o que o professor chama de ‘efeito multiplicativo’. Segundo Magalhães, as vantagens não ficam apenas na produção do campo, mas também se estendem à logística do setor e...


A primeira antena de 5G do Brasil foi instalada na fazenda modelo do Instituto Matogrossense de Algodão (IMAnt), em Rondonópolis, no Mato Grosso. A antena foi instalada pela Nokia utilizando a tecnologia 5G standalone, também conhecida como 5G puro, gerada na própria estrutura.

A expectativa do governo é de que a tecnologia amplie a digitalização do agronegócio, melhorando o monitoramento das atividades e aumentando a competitividade dos produtos brasileiros.

Para o engenheiro Luiz Claudio Schara Magalhães, professor do Laboratório de Comunicação de Dados da Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense (UFF), a adição da tecnologia amplia o já avançado papel do Brasil no setor.

O especialista explica que o 5G abre novas possibilidades de inovação para o campo brasileiro, melhorando o monitoramento de plantações e também as colheitas. “A tecnologia de 5G, que traz banda larga para áreas grandes, ajuda na parte de monitoramento de comunicação no campo”, aponta.

O avanço da tecnologia de comunicação tem o que o professor chama de ‘efeito multiplicativo’. Segundo Magalhães, as vantagens não ficam apenas na produção do campo, mas também se estendem à logística do setor e, inclusive, às informações fornecidas ao consumidor.

Segundo o pesquisador, a tendência é que a partir da instalação da nova tecnologia aumente ainda mais a capacidade de inovação no campo. “Com o 5G, vão aparecer coisas muito interessantes que aproveitam essa disponibilidade de maior banda”, conclui.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade