FECHAR
FECHAR
19 de março de 2020
Voltar

CENÁRIO

China estimulará investimentos em infraestrutura

País foi o primeiro a ser atingido pela propagação da pandemia.
Fonte: Monitor Mercantil

Primeiro país a ter a sua população atingida pelo Covid-19, a China disse que reforçará o investimento no desenvolvimento de obras e infraestrutura-chave, como serviços de saúde pública e redes 5G. São esforços para mitigar o impacto do surto da doença do novo coronavírus (Covid-19) sobre os investimentos.

Os esforços se concentrarão no fortalecimento dos elos fracos e lançamento dos projetos que garantam a eficácia e a eficiência do investimento, disse nessa semana Liu Shihu, funcionário da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.

Conforme apurou a agência Xinhua, será acelerada a construção dos grandes projetos e infraestruturas que foram definidos nos planos nacionais, com mais investimentos em serviços de saúde pública e suprimentos de emergência no topo da agenda, disse Shihu.

Em termos de fortalecimento dos fracos elos de infraestrutura, o país vai promover a construção em empreendimentos como alívio da pobreza, transporte e energia, meios de subsistência da população e renovação de antigas áreas residenciais urbanas.

Shihu destacou um desenvolvimento mais rápido de projetos de nova infraestrutura, como redes 5G e data centers, e revigoramento do investimento priv...


Primeiro país a ter a sua população atingida pelo Covid-19, a China disse que reforçará o investimento no desenvolvimento de obras e infraestrutura-chave, como serviços de saúde pública e redes 5G. São esforços para mitigar o impacto do surto da doença do novo coronavírus (Covid-19) sobre os investimentos.

Os esforços se concentrarão no fortalecimento dos elos fracos e lançamento dos projetos que garantam a eficácia e a eficiência do investimento, disse nessa semana Liu Shihu, funcionário da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.

Conforme apurou a agência Xinhua, será acelerada a construção dos grandes projetos e infraestruturas que foram definidos nos planos nacionais, com mais investimentos em serviços de saúde pública e suprimentos de emergência no topo da agenda, disse Shihu.

Em termos de fortalecimento dos fracos elos de infraestrutura, o país vai promover a construção em empreendimentos como alívio da pobreza, transporte e energia, meios de subsistência da população e renovação de antigas áreas residenciais urbanas.

Shihu destacou um desenvolvimento mais rápido de projetos de nova infraestrutura, como redes 5G e data centers, e revigoramento do investimento privado em maior medida.

Para garantir o desenvolvimento estável do investimento, a China reiniciará ativamente a construção de grandes projetos com uma abordagem baseada em categorias e adaptada às regiões, garantindo a prevenção e o controle da Covid-19 e trabalhando para resolver as dificuldades em mão de obra, transporte e materiais de construção.

Títulos
O país também aumentará os títulos especiais para os governos locais e intensificará a elaboração de projetos a serem financiados pelos títulos, com mais apoio à construção da infraestrutura e dos programas de serviços públicos que gerem receitas satisfatórias, disse.

Mais de 90% das principais empresas industriais nas regiões de nível provincial da China, exceto algumas áreas como a Província de Hubei, que foi severamente afetada pelo novo coronavírus, retomaram o trabalho e a produção, graças às medidas de restauração conforme as regiões.

Regiões como Zhejiang, Jiangsu, Shanghai, Shandong, Guangxi e Chongqing viram quase 100% de suas empresas de volta à produção, disse Meng Wei, porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.

Os dados sobre o uso de eletricidade também apontaram para uma vitalidade altamente recuperada em todos os setores. A indústria de metais não ferrosos viu o uso de energia voltar ao nível normal do ano passado, enquanto as indústrias farmacêutica, química e eletrônica testemunharam um uso de eletricidade a 90% do nível normal.