ABRIR
FECHAR
04 de julho de 2017
Voltar
Semana das Tecnologias Integradas

União que confirma a força

Grande evento promovido pela Sobratema reúne os principais players das cadeias da Construção e Sustentabilidade, dando prova de vitalidade e capacidade de recuperação aos primeiros sinais de reaquecimento da economia

Foi um sucesso a Semana das Tecnologias Integradas para a Construção, Meio Ambiente e Equipamentos, realizada de 7 a 9 de junho, pela Associação Brasileira e Tecnologia para a Construção e Mineração (Sobratema) e pelos seus veículos oficiais de comunicação – revistas Grandes Construções e M&T. O evento, que reuniu a um só tempo as feiras M&T Peças e Serviços, Construction Expo e BW Expo, além do evento de conteúdo Sobratema Summit, atraiu para o São Paulo Expo nada menos que 8 mil visitantes, ávidos por conhecerem as novidades em tecnologia e equipamentos, novos métodos construtivos, o estado-da-arte em soluções voltadas para a sustentabilidade, para o uso racional da água, tratamentos de efluentes e resíduos sólidos.

O êxito da Semana das Tecnologias é ainda maior quando é levado em conta o contexto em que foi realizada, de grande insegurança econômica e política. Nos 10 mil m2 do Pavilhão 4 do centro de convenções se concentraram 122 expositores do Brasil e de outros 10 países, numa prova de confiança no vigor da cadeia da construção que, mesmo estando no “olho do furação” de uma das maiores crises da história da República, começa a dar sinais de recuperação, acompanhando os primeiros indicadores do fim da recessão.

Na avaliação de Afonso Mamede, presidente da Sobratema, nunca o Brasil atravessou uma crise tão intensa e duradoura como esta, eivada de embates políticos e corrupção generalizada. “Os setores da construção e da infraestrutura estão sendo duramente atingidos, mas, como sempre, os brasileiros saberão superar essas dificuldades e recolocar o País na rota certa do desenvolvimento econômico, político e social. Essa dura provação está servindo para uma aprofunda reflexão e rápido amadurecimento da sociedade brasileira. Passado esse momento de tensão, nosso País nunca mais será o mesmo. Será melhor! E mais do que tudo, sairemos fortalecidos”, afirmou, de maneira otimista.

Mamede disse, ainda, que a Semana das Tecnologias Integradas é um exemplo da assertividade dos atores das cadeias da construção, mineração e sustentabilidade, que se recusam a aderir ao clima de pessimismo. “Enquanto os políticos não oferecem soluções para a crise, nós, do meio empresarial, técnico e institucional, temos que continuar trabalhando tenazmente, reivindicando reformas estruturais e buscando meios i


Foi um sucesso a Semana das Tecnologias Integradas para a Construção, Meio Ambiente e Equipamentos, realizada de 7 a 9 de junho, pela Associação Brasileira e Tecnologia para a Construção e Mineração (Sobratema) e pelos seus veículos oficiais de comunicação – revistas Grandes Construções e M&T. O evento, que reuniu a um só tempo as feiras M&T Peças e Serviços, Construction Expo e BW Expo, além do evento de conteúdo Sobratema Summit, atraiu para o São Paulo Expo nada menos que 8 mil visitantes, ávidos por conhecerem as novidades em tecnologia e equipamentos, novos métodos construtivos, o estado-da-arte em soluções voltadas para a sustentabilidade, para o uso racional da água, tratamentos de efluentes e resíduos sólidos.

O êxito da Semana das Tecnologias é ainda maior quando é levado em conta o contexto em que foi realizada, de grande insegurança econômica e política. Nos 10 mil m2 do Pavilhão 4 do centro de convenções se concentraram 122 expositores do Brasil e de outros 10 países, numa prova de confiança no vigor da cadeia da construção que, mesmo estando no “olho do furação” de uma das maiores crises da história da República, começa a dar sinais de recuperação, acompanhando os primeiros indicadores do fim da recessão.

Na avaliação de Afonso Mamede, presidente da Sobratema, nunca o Brasil atravessou uma crise tão intensa e duradoura como esta, eivada de embates políticos e corrupção generalizada. “Os setores da construção e da infraestrutura estão sendo duramente atingidos, mas, como sempre, os brasileiros saberão superar essas dificuldades e recolocar o País na rota certa do desenvolvimento econômico, político e social. Essa dura provação está servindo para uma aprofunda reflexão e rápido amadurecimento da sociedade brasileira. Passado esse momento de tensão, nosso País nunca mais será o mesmo. Será melhor! E mais do que tudo, sairemos fortalecidos”, afirmou, de maneira otimista.

Mamede disse, ainda, que a Semana das Tecnologias Integradas é um exemplo da assertividade dos atores das cadeias da construção, mineração e sustentabilidade, que se recusam a aderir ao clima de pessimismo. “Enquanto os políticos não oferecem soluções para a crise, nós, do meio empresarial, técnico e institucional, temos que continuar trabalhando tenazmente, reivindicando reformas estruturais e buscando meios inteligentes para a nossa sobrevivência e desenvolvimento.”

Em seu discurso de abertura do evento, Afonso Mamede agradeceu à confiança que a Messe München, maior promotora de feiras de negócios do mundo, vem depositando na recuperação da economia brasileira. A empresa, com sede na Alemanha, associou-se à Sobratema para cooperação na promoção das suas feiras M&T Expo – Feira Internacional de Equipamentos para Construção e Mineração, Construction Expo – Feira Internacional de Edificações e Obras de Infraestrutura e M&T Peças e Serviços – Feira e Congresso de Tecnologia e Gestão de Equipamentos para Construção e Mineração, já a partir de 2018. Segundo Mamede, a parceria representa uma "oportunidade para fomentar ainda mais a realização de negócios bilaterais e a entrada de novas tecnologias no mercado nacional, que contribuam para o desenvolvimento sustentável da infraestrutura e da construção no País".

Ele agradeceu ainda às mais de 130 entidades setoriais que apoiaram a Sobratema na realização da Semana das Tecnologias Integradas e aos expositores que, com sua adesão, reafirmam o compromisso de “continuar produzindo e suprindo nosso mercado com qualidade, quantidade, pontualidade, gerando empregos e movimentando a nossa economia”.

Dentre as entidades apoiadoras homenageadas, Afonso Mamede destacou o Sinaenco – Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva que, junto com a Frente Nacional de Prefeitos e a WRI Brasil, levaram para a Semana das Tecnologias Integradas a experiência da VivaCidade/Projeto Rua Completa. Trata-se de um “protótipo” de uma rua que reúne as condições ideais para garantir mobilidade de baixo carbono, bem como acessibilidade universal, a todos os usuários – pedestres, ciclistas, usuários do transporte coletivo e motoristas – a partir de elementos de desenho urbano, mobiliário e infraestruturas que melhoram as condições de segurança e conforto.

O Projeto Rua Completa se tornou a principal atração da Semana das Tecnologias Integradas (ver matéria nesta edição).

Sobratema Summit 2017

Promover o intercâmbio de informações de alto nível, para o desenvolvimento de tecnologias nas áreas de construção, mineração e de tratamento de resíduos, permitindo alcançar melhores patamares de produtividade e eficiência operacional, elevando os padrões de rentabilidade para as companhias. Esses foram os objetivos do Sobratema Summit 2017, realizado simultaneamente à Semana das Tecnologias Integradas.

Os debates reuniram lideranças das principais entidades nacionais e internacionais das áreas do meio ambiente e construção, empresários executivos, engenheiros, arquitetos, estudantes, jornalistas dos principais veículos de imprensa e representantes do poder público das diversas instâncias de governo, em torno de uma agenda de desenvolvimento para o Brasil.

Segundo Afonso Mamede, o Sobratema Summit 2017 proporcionou um ambiente fértil para disseminação de conhecimento e para compartilhamento de experiências, permitindo a expansão da rede de relacionamentos e contatos, favorecendo a qualificação e a ampliação do público visitante – cerca de 900 pessoas.

Entre os temas discutidos estavam Gestão do Tratamento de Efluentes para a Proteção da Vida Aquática; Viabilização de Reúso de Efluentes; Valorização do Rental; Controle Operacional de ETEs e Monitoramento Ambiental; Compliance; IBI - Sistemas de Impermeabilização; O Futuro da Rede de Distribuição Varejista dos Materiais de Construção; BIM – Desafios e Oportunidades; Arquitetura Contemporânea e Sustentável; Construção Industrializada e Obras de Infraestrutura Sustentável – Perspectivas e Oportunidades.

O tema da primeira rodada de discussão, que marcou a abertura do Sobratema Summit 2017 foi Mobilidade Humana: Desafio da Infraestrutura Urbana. A mesa redonda, que contou com a presença de representantes do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco), da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e da WRI Brasil e da própria Sobratema, destacou a necessidade do desenvolvimento e implementação de projetos de infraestrutura que priorizem a convivência harmônica entre pessoas e os diversos modos de transporte nos espaços públicos das cidades brasileiras.

Para José Roberto Bernasconi, pre­sidente do Sinaenco, as cidades preci­sam ter foco na mobilidade do ser hu­mana, que envolva o meio ambiente, a desigualdade social e as soluções para a falta de acessibilidade. Afonso Ma­mede, que também participou do pai­nel, concordou com a análise de Ber­nasconi, mas salientou que colocar em prática as ações voltadas para mobili­dade urbana como prioridade depen­de da participação social. “Quando a sociedade se mobilizar e cobra so­luções da administração pública, fica mais fácil a concretização das ações, evitando-se a descontinuidade das obras no caso de mudança de gestão”.

Para Mamede, a forma mais segura de evitar a descontinuidade administrativa é a consolidação dos desejos e reivindicações dos cidadãos em um Plano Diretor, amplamente discutido pela sociedade, que define a política urbana de desenvolvimento, a ocupação do solo urbano, estabeleça o conjunto de ações que devem ser promovidos pelo Poder Público para que todos os cidadãos tenham acesso à moradia, ao saneamento ambiental, à infraestrutura urbana, ao transporte, aos serviços públicos, ao trabalho e ao lazer.

Bernasconi lembrou que é preciso transformar as cidades com políticas públicas voltadas para o ser humano e não apenas para a acessibilidade. “É importante oferecer acesso a todos, em especial para as pessoas que têm alguma deficiência. Mas não é só isso, pois precisamos ficar atentos com o meio ambiente, garantindo, por exemplo, a permeabilidade de nossas vias, e a superação da imensa desigualdade social”, lembra.

No entender do diretor de Cidades do WRI Brasil Luis Antonio Lindau, um dos caminhos para se obter a “acessibilidade universal” é através da adoção das vias completas, conceito que envolve a reestruturação das ruas e calçadas com um redimensionamento das prioridades. “Hoje temos as vias praticamente dedicadas aos automóveis, com pedestres, ciclistas e até mesmo o transporte coletivo, relegados ao segundo plano”, explicou Lindau. “Precisamos mudar essa situação, com vias que garantam mais espaço para os pedestres, criação de ciclovias e uma área exclusiva para o transporte coletivo, reduzindo o espaço para os automóveis”.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade